domingo, 24 de julho de 2011

Menininha ♥

Postado por Djessyka às 21:05



Ora força e coragem, um dia você foi medo.
Sei que já precisaste segurar a mão de alguém quando atravessaste a rua, e me peguei imaginando se já cobriste a cabeça por medo do escuro. Vê, menina engraçada, já tiveste medo quando teus primeiros dentinhos de leite começaram a cair? Sei que já acordaste no meio da noite com medo dos monstros de um pesadelo. Já olhaste em baixo da cama antes de dormir? Pra confirmar que nada morava lá.
Sei que as mãozinhas pequenas já procuraram lugar para apoiar-te, sei que já encheste os olhos pequenos com lágrimas.
Fui procurar teus medos porque ainda ontem pensei que não houvesse nenhum, mas não encontrei, te vi um emaranhado de coragem e força. Tive então que trocar meus olhos. Incrível. A menininha dos dentes de leite e do pensamento frágil está aí dentro de você.

Alguém pisoteou teu coração?
Me deixa explicar. Quando troquei de olhos pra ver-te melhor, me assustei. A menininha está encolhida. Você construiu uma cerca em volta dela, para que teus medos não saíssem de dentro de você. Então, vendo que o medo escaparia, colocaste a menininha em uma redoma de vidro. Ela chora.
Liberte a menininha, deixe que as lágrimas que ela tem nos olhos saiam pelos teus, me conte dos teus medos. Por favor, não deixa que uma só lágrima caia longe de mim. Não deixa que caiam no chão, o chão é frio e as lágrimas se machucam. Deixa que caiam em mim.

Quando parei pra conversar com a menininha, não ouvi direito a sua voz, por conta do vidro grosso que a envolvia, tudo fez sentido.
Fui eu. Eu quem pisoteei teu coração. Parei de ouvir sua própria voz e observei de bem longe suas lágrimas caírem. Deixei com que caíssem no chão.
Eu não quis. Mas minha voz não alcança mais os ouvidos da menininha, diga a ela que eu não quero mais que as suas lágrimas caiam no chão.

Vou continuar explicando. Se disseres isso a ela, não é como falar sozinha, é diferente. A menininha das lágrimas, dos medos e dos pavores é você mesma. É a parte sensível que completa teu coração. É assim que eu te vejo. Tua coragem me encoraja, mas a menininha dos medos derruba lágrimas constantemente. Ela é sensível, ela sabe que se suas lágrimas caírem em mim, eu posso ajudar. Ela sabe de tanta coisa. É dela que vem a confiança.
Ora, eu sou a mesma, deixa que ela saia de novo, aos pouquinhos. Primeiro a redoma, depois, quem sabe a cerca. Ela é pequena, mas ela sabe que tem que sair. Uma parte de você sabe disso, deixa que ela coloque o primeiro pézinho pra fora, e quando eu puder segurar-lhe a mão, ela vai entender que eu não quero que as lágrimas caiam longe de mim.

Ela confia em mim, só não esquece que ela ainda é você.


20 comentários:

Francielle disse...

Espero que a pequenina consiga enfrentar os obstáculos criados por ela, e que ela consiga ver o que a espera.

Parabéns pelo texto.
(:

amo-te

Rosa Cristina disse...

que liindo *-*

Everton Alemão disse...

Apesar de ser homem eu adorei esse texto, e até me indentifiquei, está de parabéns!

Sucessos!

http://evertonalemao.blogspot.com/

Juliana Cysne disse...

Oun, que texto lindo. Adorei. Gostei também do jeito que escreve. Parabéns, linda!

MARCO disse...

o teu texto ficou muito bom, parabéns

Renata disse...

"Ela confia em mim, só não esquece que ela ainda é você."

Você conseguiu com uma única frase resumir todo o texto de uma maneira linda.
Me fez lembrar de um verso da música do teatro mágico "Somos sementes do que ainda virá".

Te seguindo!

iwritesinsandtragedies disse...

Nao sei falar bonito assim não, mas sei que é pra mim e dai eu já não preciso dizer mais nada porque é assim que é. Nossa como eu explico direito as coisas, não tem problema, você eu sei que entende <3

Felipe Barreto disse...

Belo texto! S erá que essa menininha já sai sozinha de casa? Rs.

Boa sorte daqui por diante, fique com Deus.

Simplesmente o que penso disse...

Muito bonito seu texto adorei parabéns pelo texto e pelo blog!

Lucas Adonai disse...

Muito bonito o texto, muito bem elaborado!
Parabéns ;d

Felipe Aldemir disse...

Que bacana, Achei bem feminino mais gostei, estou seguindo, vou vir aqui diariamente pra ler seus textos... aaaaaaa!
vi seu comentário no meu blog, to muito agradecido, pessoas como você estão em extinção.

Valeu e volte sempre : http://felipehelloween.blogspot.com/

Gavriel disse...

Muito bom o texto, bem delicado, e suave, é bem gotoso de ler!!
o blog ta no geral muito bom mas esse texto é show!!

Pamela Kenne disse...

"Ela confia em mim, só não esquece que ela ainda é você." - adorei.

Às vezes o medo que temos obriga-nos a guardar numa redoma nos fragilidades, guardar bem fundo, e sustentamos a imagem de alguém increvelmente forte que aguenta tudo pestanejar (eu sei bem como é). Porém, quando menos esperamos, nosso medo revela-se, e isto pode ser bom - a fragilidade nos torna humanos.

Felipe Aldemir disse...

muito legal mesmo..
;D
http://felipehelloween.blogspot.com/

Mari Fagundes disse...

Que texto lindo! Amei...

se puder passa lá:
http://odiariodemariana.blogspot.com
:*

/+/ Rafael /+/ disse...

Belo texto, parabéns.

Peraltaaa disse...

aa mais é ruiim ficar com uma pessoa que te dá a impressao que vc nao é melhor que ningueem!!

Laiane disse...

essa pessoa, a menininha frágil, existe em todos os seres humanos. gostei muito!!
entender que essa menininha precisa sair é tão importante! e q isso não significa q os medos deixarão de existir, e nem q as lágrimas cessarão, mas q saberemos lidar melhor com nossas inseguranças :)

http://um-dedinho-de-prosa.blogspot.com/

lollyoliver disse...

Seu texto ficou perfeito, amei demais..
http://lollyoliver.wordpress.com/

Corpo Perfeito disse...

sempre ten algo qui nos enpede de algo mais agenti sempri consegui enfrentalos

legaal o blog

http://corpo-definido.blogspot.com/

Postar um comentário

 

Bela Sopa Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review