sexta-feira, 15 de julho de 2011

Postado por Djessyka às 07:17
Era a Cidade que Nunca Dorme
Tilintando bem diante dos meus olhos
Flocos de neve.

Cumprimentei-a

Caí no sono
na Cidade que Nunca Dorme.
Enquanto a cidade dançava,
Eu dormia.

Enquanto a cidade clamava
Eu dormia,

Enquanto a cidade rodopiava
Eu dormia

A cidade não fez silêncio,
Ela me queria dançando com ela,
Clamando com ela,
Rodopiando com ela.

Desculpe Cidade,
é que a cidade de onde eu vim, dorme.

Ressona e sonha.

7 comentários:

Anônimo disse...

Blá, blá, blá.
Muito fala e pouco faz.
Diz que não tem nada enquanto todos estão à sua volta. Todos ali, querendo te dar a mão, pra quê? Você nem se importa, só quer a mão de duas. Talvez seja por isso que você perde o resto, é, porque não são nada além de resto agora.

Djessyka disse...

Se tu vens até aqui pra me criticar tente fazê-lo em outro lugar. Aqui os textos são meus, os sentimentos são meus, as linhas são minhas. Minhas linhas, meus versos, minhas estrofes, minhas palavras, meu, meu, meu. Sem mais.

Anônimo disse...

Se são só teus então porque compartilha?! Guarde num diário, assim ninguém pode falar nada, a não ser que roube este. Uma vez aqui, qualquer um pode opinar.

Djessyka disse...

tudo bem, comente ja que é tão importante pra você querida.

@tulio_rox disse...

Essa cidade é totalmente diferente da minha kkkkkkkkkkkkkk

A minha cidade só dorme :S

________________________________
Se puder retribuir:
http://entendaque.blogspot.com

Aneurysm disse...

haha mt bom,
maneiro seu blog

Gaivota disse...

O ser humano é tão limitado,imagine como seria bom se pudéssemos ser " Cidades que nunca dormem". Teríamos mais tempo para dançar,rodopiar e estar com quem gostamos.
Dormir é ter uma pseudo morte.

Postar um comentário

 

Bela Sopa Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review